6 de março de 2017

Sandman vol.1 por Neil Gaiman

Acabei de terminar de ler Sandman e tô tipo air.

O clássico de Neil Gaiman caiu, assim, em minhas mãos nessa edição maravilhosa de linda. O que eu sabia era que tinha algo relacionado a terror, sonhos e... só. Nunca tinha visto uma resenha sobre esse HQ, queria ser surpreendida e fui!

Essa edição contempla os quinze capítulos que foram lançados nos anos de 1989 e 1990, mas essa edição, maravilhosa, em si saiu em 2010 pela Editora Panini.

Tudo começa com um cara que faz parte de uma "ceita" sobre seres extraordinários que consegue um livro de um bibliotecário coma promessa de que traria o seu filho já morto de volta à vida. Nesse livro contém as palavras que ele haverá de usar para trazer A Morte ao seu encontro e fazê-la sua subordinada e realizadora de seus desejos dentro das competências que lhe cabem.

Acontece que dá meio que errado e ele trás o perpétuo errado, Sandman, Senhor dos Sonhos. Pegam  os três pertences de Sandman, que são suas fontes de poder, e o aprisionam numa bola de vidro esperando algo, uma reação que seja. Lá ele fica por anos, décadas. Enquanto isso seu mundo dos sonhos decai, pessoas que estavam dormindo não conseguem mais acordar, ou acordam apenas duas vezes por ano, sem ter a noção do tempo passando.

Dessa parte em diante não posso mais contar senão vai ser spoiler e ninguém gosta de gente que dá spoiler, né? Posso apenas dizer que Neil Gaiman escreve muito bem, as ilustrações foram feitas por uma "pá" de gente talentosa, as letras, o roteiro, tudo. Tá fantástico! Se você não leu ainda, não sabe o que está perdendo. Só o capítulo final que não gostei muito porque não foi sobre o Morfeus em si, e não digo isso achando que falar de outros perpétuos é ruim, não, é ótimo, adorei as histórias sobre os irmãos, mas, no fim? 

Amostrinha das ilustras
Se você já leu me diz o que você achou. Se não leu me diz se tem vontade de ler. Diz aí se já leu alguma outra obra de Gaiman e qual me indicaria para eu pegar minha carteirinha de fã haha

Espero que tenha gostado da resenha, deixe seu comentário e volte mais vezes!

7 de dezembro de 2016

Tudo sobre o concurso que prestei


Olar! Como recebi algumas perguntas sobre resolvi fazer esse post para responder algumas delas e qualquer dúvida é só deixar nos comentários que respondo todos ok? Ok!
  • Que concurso é esse?
EsSa. Escola de Sargento das Armas.
  • Do que se trata? Trabalha com o quê?
O concurso é para entrar como terceiro Sargento do Exército. Dependendo, primeiramente, da sua nota e, depois, do que você quer, dá para escolher entre várias áreas: comunicação, engenharia, cavalaria, logística, etc, e depois tem paraquedista, entre outros cursos.
  • Todo mundo pode fazer?
A partir desse ano (2016) as mulheres podem fazer para além de enfermaria, antes só podia isso mesmo. Mas ainda podemos apenas para áreas de serviço (logística, topografia, etc). Tem uma previsão de quando poderemos para combatente em si de guerra (acho que 2020) mas não tenho certeza. Homens podem qualquer curso (novidade). E é a partir de 16 anos até 24 anos incompletos.
  • Onde tem esse concurso?
O concurso ocorre em todo Brasil. São 1200 vagas, por enquanto, para todo o Brasil disputar. 1000 para os homens e 200 para as mulheres, sendo apenas 70 vagas para combatente feminino (minha área).
  • Quando acontece o concurso? Vai ter de novo?
Para a alegria de todos, acontece todo ano em algum dia de novembro. O edital sai no meio do ano. Esse ano a prova foi dia 9 de novembro, o ponto positivo é que é só um dia de prova, diferente do enem.
  • Quais os assuntos da prova? É só uma prova?
É uma prova com 12 questões de português, 12 de matemática, 12 de história e geografia e uma redação. Depois, quem passou na prova tem ainda que fazer o exame médico e o exame físico para saber a classificação definitiva. Eu tô esperando sair o resultado da prova em janeiro para poder fazer os exames.

Acho que é só isso. Qualquer pergunta a mais ou, vai que, alguém fez por aqui esse concurso ou outro, me conta qual foi, como foi, os assuntos, se tem vontade de fazer algum, me conta!

Espero que tenha gostado do post e se gostarem faço um outro post falando sobre como estudei, se deu certo e algumas dicas. Não esqueça de deixar um comentário.

1 de dezembro de 2016

Sobre pesos internos

Fico olhando para essa página em branco, tentando colocar em palavras, formar frases e talvez até deixar uma reflexão sobre as coisas que sinto. Minutos se passam e ainda estou no primeiro ponto sem nada propriamente dito, nada que realmente valha ser passado e compartilhado; mas o sentimento continua aqui e eu gostaria muito de tirá-lo ou ao menos deixá-lo às vistas e saber se alguém se identifica, se alguém poderia explicar e me ensinar a lidar.

Sei que nada deve ser como esperamos. Sei também que o universo não tem obrigação nenhuma com relação aos nossos desejos e anseios mas sabe quando parece que está tudo aqui dentro? Tudo que não entendo e tento mudar, e fracasso, fica aqui dentro remoendo o passado, presente e dando mais incerteza ao futuro.

Sinto tudo isso e mais um pouco. Daquele jeito que sufoca e a falta de reação tem se tornado mais constante porque parece que nada adianta, que nosso esforço é inútil, que, às vezes, até o nosso máximo é mínimo quanto ao necessário para a mudança, para atingir o objetivo.

Não sei o que se instala por dentro nesses momentos mas bastaram três parágrafos para o alívio vir chegando de mansinho. Talvez o que precisamos mesmo é desse momento de vez em quando, do desabafo, da conversa, de colocar tudo para fora e olhar com mais clareza.

Não é tentando esconder o que sentimos, ou fingindo que não estamos sentindo, que vamos saber o que faze. É deixando à mostra, exigindo um pouco de coragem, eu sei, mas só assim para podermos ver. Não o que há dentro de nós, mas o que podemos fazer com relação a isso.

Espero que tenham gostado do post e deixe seu comentário para eu saber se já passou por isso ou não. Vou deixar minhas redes sociais para se alguém quiser conversar e tem também a página de contato.

28 de novembro de 2016

5 fatos sobre usar óculos que ninguém fala

Nesses... cinco meses, acho, acabei "descobrindo" umas coisitas que ninguém comenta sobre usar óculos e foi bem complicadinho no começo certas coisas, então resolvi vir aqui para quem for usar óculos, ou só tem curiosidade mesmo, saber como é e ficar sossegado porque é normal, a gente passa sim por essas coisas também, então relaxa e continua lendo.

1. No começo a gente não enxerga tão bem assim

Muita gente acha - eu estou nesse meio - que como num passe de mágica, quando pôr óculos, vai ver tudo limpo e maravilhoso no mesmo momento. Não sei para outra pessoa mas para mim a pior parte foi a adaptação. Eu não via as pessoas de muito longe, parecia que o rosto delas estavam pintadas a óleo (??), fiquei com medo de atravessar a rua por causa da perspectiva que estava diferente... enfim, complicado. Mas relaxa que isso não fica por muito tempo, tá, paciência que isso passa!

2. Cai direto

Nunca vi uma coisa para gostar tanto do chão. Já derrubei, amigo já derrubou, minha mãe já derrubou (e acabou arranhando uma lente). Não importa o quão cuidadoso você é, vai cair. E tem uma coisa nele, quando abaixo a cabeça por muito tempo ele sai escorregando devagarzinho... se não tomar cuidado ele cai. Talvez o meu seja folgado, então a dica é que na hora de comprar a armação você preste atenção de como fica ajustado na sua cabeça, não é para ficar espremendo e sim justinho, do seu tamanho.

3. Tá sempre sujo 

Você não tá entendendo o quanto de tempo é esse sempre, miga. É tanto tempo que me acostumo com a sujeira na lente e nem percebo a diferença. Às vezes eu conversando com minha mãe, ela avisa que a lente tá suja, ou conversando com outra pessoa e essa pessoa passa o dedo na lente como se essa ação fosse mudar para melhor. Ah, e mais uma coisa, se você gosta de bebida quente é melhor tirar os óculos, embaça tudo, não dá para ver mais nada... então a dica é andar sempre com aquele paninho que vem com ele, muito útil e não tem melhor que aquele; se você tentar usar outro não limpa direito e pode até fazer pequenos arranhões.

4. Perco ever

Botei em primeira pessoa porque eu perco tudo, então talvez o problema seja eu mesmo. Mas se você, assim como eu, é destrambelhada, não perde a cabeça porque realmente tá colada, indico que ande sempre com uma mochila e com a caixinha dele (para não correr o risco de quebrar no meio das outras coisas).

5. É horrível para efetuar qualquer tipo de afeto

Vai sair para beijar, miga? Prepara a bolsa para deixar ele porque, olha, não dá! Abraços também são proibidos para quem está de óculos. Tô cansada de ouvir os óculos rangindo, ou caindo, por causa de abraços de familiares e amigos. Ele realmente foi feito para manter as pessoas afastas, só pode. Com isso, é só prestar atenção quando for abraçar (o que não adianta tanto porque têm os surpresas) e se der tempo de tirar do rosto, é melhor.

E, você, usa óculos? Passou por uma dessas coisas? Vai usar? Me conta!
Obrigada por ler e pela visita. Não esqueça de seguir nas redes sociais também.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo